ANOTAÇÕES

Cotas com Tolerância no AutoCAD

Cotas com tolerância no AutoCAD é uma ferramenta muito prática onde você pode determinar um “limite de erro” para quem for executar o projeto. Aprenda a ativar este recurso!

Este recurso de tolerância é amplamente usado no desenho mecânico, além de existirem diversas normas técnicas regulamentando a sua correta aplicação, portanto, as informações aqui apresentadas serão as mais simples possíveis, já que a ideia não é ficarmos discutindo normas ABNT e sim ativar a função tolerância dentro da cota.

EMPREGO DE TOLERÂNCIA

Tolerância é uma variação entre a dimensão mínima e a dimensão máxima permitida na geometria da peça. Basicamente podemos entender como uma margem de erro, ou seja, você pode especificar o nível de precisão da sua peça ou projeto.

Com essa margem de erro predefinida, evitamos discussões como: “Ahhh mas eu errei só um centímetro, isso nem conta! ” Ou algo nesse sentido.

INSERIR TOLERÂNCIA EM UMA COTA

Para inserir tolerância em uma cota precisamos utilizar a janela Properties, para acessá-la na aba Home localize o painel Properties e no canto inferior direito clique na seta inclinada ou segure CTRL e pressione a tecla 1 (Ctrl + 1).

cota-com-tolerância

Selecione a cota que deseja inserir a tolerância e observe a janela Properties. Localize o campo Tolerances (Tem uma barra de rolagem na lateral da janela).

cota-com-tolerância

Observe que temos diversas opções, porém para simplificar vamos nos concentrar em cinco deles.

  • Tolerance display
  • Tolerance Limit Lower
  • Tolerance Limit Upper
  • Tolerance Pos Vert
  • Tolerance Text Height

TOLERANCE DISPLAY

Clicando neste campo observe que temos algumas opções, vamos entender o que cada uma faz.

cota-com-tolerância

  • Symmetrical – A tolerância de erro para mais ou para menos é idêntica.
  • Deviation – A tolerância para mais ou para menos podem ter diferentes valores.
  • Limits – Cria uma dimensão limite, onde os valores mínimo e máximo são visualizados na mesma cota.
  • Basic – Cria uma caixa ao redor do valor da dimensão. Funciona mais como destaque.

Segundo a ABNT a opção mais recomendada é a Deviation. Vamos escolher esta opção.

cota-com-tolerância

Observe que ao lado do valor numérico apareceram mais dois valores. O valor que está acima corresponde a margem de erro para mais e o valor que está abaixo corresponde a margem de erro para menos.

TOLERANCE LIMIT LOWER e TOLERANCE LIMIT UPPER

Para configurar a tolerância temos a margem para mais ou para menos.

cota-com-tolerância

Para alterar estes valores temos os campos:

  • Tolerance Limit Lower (Tolerância limite para menos).
  • Tolerance Limite Upper (Tolerância limite para mais).

Como exemplo vamos trabalhar com a tolerância +0.1 e -0.2.

cota-com-tolerância

Desta forma os campos ficarão da seguinte maneira:

  • Tolerance Limit Lower: -0.2
  • Tolerance Limite Upper: +0.1

A interpretação da cota com o valor 50mm, obedecendo essas tolerâncias fica da seguinte maneira: Dentro da margem de erro a peça pode ter entre 49,8mm (50 – 0,2mm) e 50,1 (50 – 0,1mm). Qualquer outra peça fora desta medida não será aceita.

TOLERANCE TEXT HEIGHT

Outra coisa que precisamos corrigir é o fato que os valores da tolerância estão do mesmo tamanho que a medida principal e em desenho mecânico os valores de tolerância juntos devem ter o mesmo tamanho que a dimensão principal.

cota-com-tolerância

Para corrigir este detalhe localize o campo Tolerance Text Height, neste campo o valor 1 corresponde a 100%, então vamos reduzir pela metade, colocando o valor 0,5.

TOLERANCE POS VERT

Observe que a tolerância agora está menor, porém os valores da tolerância não estão centralizados em relação a medida principal.

cota-com-tolerância

Para centralizar localize o campo Tolerance Pos Vert (Posição Vertical da Tolerância), basta escolher a opção Middle.

cota-com-tolerância

Agora o valor da tolerância esta centralizado.

CRIAR UM ESTILO DE COTA COM TOLERÂNCIA

É possível criar um estilo de cota que já vem com as tolerâncias habilitadas, porém eu particularmente não acho tão vantajoso já que cada cota geralmente tem sua própria tolerância, fazendo com que seja necessário usar a aba Properties para corrigir os valores.

Para ativar esta função em um estilo de cota existente vá até a aba Annotate e localize o painel Dimensions. Aqui temos duas opções, podemos clicar na seta na lateral inferior direita ou clicar no campo Manage Dimension Styles para acessar o painel de edição (ou o Atalho D + Enter).

cota-com-tolerância

Na janela Dimension Style Manager, no campo Styles selecione o estilo de cota desejado e depois clique em Modify.

cota-com-tolerância

Na janela Modify Dimension Style clique na aba Tolerance.

cota-com-tolerância

Observe que na aba Tolerance as funções estão desativadas, para ativa-las é necessário escolher um estilo de tolerância, no campo Method escolha a opção Deviation.

cota-com-tolerância

Observe que temos os mesmos campos para a configuração da tolerância, porém temos dois campos que pedem uma atenção especial: Tolerance Limit Lower e Tolerance Limit Upper.

cota-com-tolerância

Mas por que?

Se você preencher algum valor aqui ele será aplicado a todas as cotas do desenho, logo, você deve tomar cuidado para que não fique alguma cota com um valor errado.

Outro problema é que todas as cotas que pertencem a este estilo de cotas terão tolerância. Em desenho mecânico nem todas as cotas do desenho precisam de tolerância. Geralmente estas cotas são aplicadas para partes importantes da peça.

Espero que aproveitem esta ferramenta. Como é uma ferramenta mais voltada para desenho mecânico, pede um certo conhecimento técnico para empregar este recurso no momento certo, mas é um excelente recurso!

Gostaram? Acompanhem nosso site regularmente e curtam nossa página! Facebook!

Dúvidas? Comentem!

Autor

Luis André

Luis André

LUIS ANDRÉ é Designer Industrial, Arquiteto e Ilustrador nas horas vagas. Graduado em Design Industrial, Arquitetura e Urbanismo e mestrando em BIM (Modelagem da Informação da Construção). Atua como arquiteto na construção civil e também é professor em um Centro de Treinamento Autorizado Autodesk (ATC).
Criou o blog para compartilhar conhecimento e aprimorar iniciantes ou profissionais quanto aos diversos recursos do AutoCAD, REVIT e SKETCHUP.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *