MODELAGEMPROBLEMAS COMUNSREVIT

Criar calçada acessível NBR 9050

Criar uma calçada acessível conforme NBR 9050, pode parecer um desafio para alguns profissionais, porém é mais simples do que você imagina. Aprenda agora!

Para criar um rebaixamento de calçada acessível ou usando seu nome correto, uma redução de percurso de travessia, precisamos primeiramente consultar a NBR 9050, para que a mesma seja executada de forma correta.

NBR 9050 – ACESSIBILIDADE A EDIFICAÇÕES, MOBILIÁRIO ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS URBANOS

Na NBR 9050, conseguimos identificar as dimensões mínimas para a inclinação da rampa, onde temos na parte 6.12.7.3. Rebaixamento de calçada, a imagem abaixo:

calçada-acessivel

Acho que a principal dúvida é quanto a inclinação. Na norma NBR 9050 de Acessibilidade, a inclinação exigida para que um cadeirante possa vencer a rampa é entre 6% e 8,33%.

Mas o que isso quer dizer? Posso usar em graus esses valores?

De jeito nenhum! Aqui estamos falando de um percentual de inclinação. Eu recomendo um raciocínio simples para ajudar a entender esse valor. Vamos pegar o 8,33%, sendo que porcento deve ser entendido como “a cada 100”.  Agora imagine o valor de 1 metro, que equivale a 100 centímetros, certo?

calçada-acessivel

Então quando você lê 8,33%, quer dizer que a cada 1 metro (100 centímetros), você sobre 8,33%, ou melhor dizendo, a cada 100 centímetros, você sobre 8,33 centímetros!

E isso é exponencial, sendo que para vencer uma maior altura, você precisa proporcionalmente um maior comprimento. Desta forma não basta criar uma rampa com uma inclinação qualquer, você precisa saber qual a altura precisa vencer, para aí sim determinar o comprimento.

Mas qual a altura da calçada?

Esse valor pode ser variável, uma vez que precisamos saber qual a altura do meio fio. A princípio a altura ideal é de 15cm, porém sabemos que nem sempre encontramos esse valor, podendo ser muito maior inclusive. Pensando nisso fiz uma pequena tabela exemplificando qual o comprimento necessário de rampa para vencer determinadas alturas.

calçada-acessivel

A explicação acima é um resumo, mas achei necessário para uma melhor interpretação de uma rampa acessível. Mas agora vamos para o que interessa, como fazer isso no Revit?

EDITANDO PISO COM A FERRAMENTA EDIÇÃO DA FORMA

Para criar uma calçada acessível conforme a NBR 9050 no Revit, podemos utilizar a ferramenta de Piso, localizada na aba Arquitetura, dentro do painel Construir. Você pode utilizar tanto a opção Piso: Arquitetura como a Piso: Estrutural.

calçada-acessivel

Antes de criar a rampa acessível na calçada, vou explicar como utilizar a ferramenta. Então crie um piso qualquer (Arquitetura ou Estrutura) e em seguida selecione o piso. Observe que será exibido na aba Modificar|Pisos os recursos de edição.

calçada-acessivel

Com as ferramentas de Edição da forma é possível fazer uma série de “dobras” na calçada, permitindo os mais variados desenhos e formatos. Porém para um resultado preciso, recomendo que utilize em conjunto a ferramenta Plano de Referência, que está na aba Arquitetura, no painel Plano de Trabalho.

calçada-acessivel

Como exemplo vou traçar dois planos, um de cada lado do piso, que servirão de gabarito para “dobrar”.

calçada-acessivel

Após traçar os planos de referência, selecione o piso e observe o painel Modificar|Pisos, dentro do campo Edição da Forma, temos as ferramentas que precisamos.

calçada-acessivel

Vamos entender o que cada uma destas ferramentas faz. A primeira que vamos trabalhar é a Adicionar ponto. Como o próprio nome diz podemos adicionar “pontos de dobra” no piso.

Observe que assim que você clicar na ferramenta Adicionar ponto o piso assume outra forma, ficando com o contorno com um tracejado verde e as extremidades revelam 4 pontos existentes. Adicione os pontos nas intersecções dos planos de referência que acabamos de inserir no desenho.

calçada-acessivel

Para facilitar, altere a vista para 3D. Selecione novamente o piso e clique na ferramenta Modificar subelemento.

calçada-acessivel

Ao aproximar o mouse de qualquer um dos pontos adicionados (inclusive os já existentes, nas quinas) será exibida a opção Alça da forma. Clicando sobre ela será exibido um par de setas (para cima e para baixo) além do campo de valor. Clique sobre o campo e digite -1.00.

calçada-acessivel

O efeito é esse mesmo, como se você tivesse “dobrado o piso. Como dobramos uma única quina, o resultado não ficou como o esperado, por isso você precisa repetir o processo na quina ao lado.

calçada-acessivel

Certo, mas e essa mensagem de alerta quando fazemos a primeira dobra?

Ela acontece devido a não termos finalizado a dobra completa e pelo fato de que na verdade o piso não é exatamente “dobrado” e sim “torcido”.

calçada-acessivel

Um outro recurso para agilizar o processo é ao invés de clicar nas quinas, clicar na aresta. Desta forma a dobra será realizada de uma única vez.

calçada-acessivel

Um aspecto importante é entender onde a “dobra” foi executada. Lembre que antes de efetuarmos a dobra eu solicitei que você cria-se planos de referência e inserisse pontos. E foram exatamente nesses pontos que a dobra foi realizada. O conceito é parecido com dobrar um papel. Se você fizer vincos no papel ele dobrará exatamente naqueles pontos.

Então para evitar eventuais erros nesse sentido, você pode acrescentar esses vincos com a ferramenta Adicionar Linha divisória.

calçada-acessivel

Recomento que mude a visualização para a vista planta de piso. Nesta vista basta traçar as linhas de divisória nos locais desejados.

calçada-acessivel

Mas você dobrou a calçada sem usar a linha divisória!

Sim, mas como a dobra foi em um formato simples, não tive problemas. Em alguns casos, dependendo da complexidade, podem acontecer erros. Nesses casos, existindo linhas divisórias, o Revit se encarrega de dobrar nelas, evitando erros.

calçada-acessivel

Quanto a opção Selecionar suportes permite criar linhas divisórias para serem associadas a vigas.

calçada-acessivel

Vamos analisar alguns pontos negativos da ferramenta. O primeiro deles é, não dá para reposicionar ou remover os pontos inseridos. Na verdade você consegue remover sim, porém você remove TODOS! que no caso é o recurso de resetar o piso para a configuração original dele, com a ferramenta Redefinir forma.

calçada-acessivel

Porém em alguns casos você não quer reiniciar o piso, quer apenas remover um simples ponto, e a ferramenta não oferece isso, então quando for fazer qualquer tipo de “dobra” fala com cuidado e atenção.

Agora que entendemos como funciona a ferramenta, vamos criar a nossa calçada com rampa acessível.

CRIAR CALÇADA ACESSÍVEL NO REVIT

Para um melhor entendimento é importante que você tenha dois pisos, ou a situação real, uma calçada e uma rua, onde possamos trabalhar uma rampa acessível que vença o desnível e ainda respeite as dimensões exigidas pela ABNT. Como exemplo, criei uma calçada e uma rua com 15cm de desnível.

calçada-acessivel

Agora na vista de Planta de piso, precisamos criar alguns planos de referência, para indicar os pontos de “dobra” da nossa calçada. teremos planos verticais para definir as larguras e um plano horizontal para definir a profundidade.

calçada-acessivel

Após criar os planos de referência, selecione a calçada e insira os pontos nos locais onde precisamos que a calçada dobre.

calçada-acessivel

Em seguida, adicione as linhas divisórias para que a calçada dobre corretamente.

calçada-acessivel

No exemplo, eu removi os planos de referência para facilitar a visualização, recomendo que remova eles somente quando finalizar a calçada, pois caso dê algo errado, basta reiniciar e os planos já estarão lá posicionados.

Agora, mude para a vista 3D. Nesta vista, basta selecionar a aresta que deseja rebaixar e inserir o valor, no exemplo, será de -0,15. (que é o valor do desnível a ser vencido.

calçada-acessivel

Pronto! Calçada com rampa acessível criada e atendendo a NBR 9050. Claro que a ferramenta de Edição de forma pode ser empregada em outras diversas situações, isso só irá depender da sua criatividade!

Agora você pode criar calçadas acessíveis e outros formatos exóticos com a ferramenta Edição da forma!

Gostaram? Curtam nossa página! Facebook!

Participem do nosso grupo! Grupo QualifiCAD!

Dúvidas? Comentem

Autor

Luis André

Luis André

LUIS ANDRÉ é Designer Industrial, Arquiteto e Ilustrador nas horas vagas. Graduado em Design Industrial, Arquitetura e Urbanismo e mestrando em BIM (Modelagem da Informação da Construção). Atua como arquiteto na construção civil e também é professor em um Centro de Treinamento Autorizado Autodesk (ATC).
Criou o blog para compartilhar conhecimento e aprimorar iniciantes ou profissionais quanto aos diversos recursos do AutoCAD, REVIT e SKETCHUP.

1 Comentários

  1. Carlos Filho
    6 de novembro de 2017 at 11:19 — Responder

    Muito bom, obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *