Trabalhar com referências externas – XREF

Trabalhar com referências externas – XREF no AutoCAD possibilita integrar vários profissionais em um mesmo projeto, reduzindo o peso dos arquivos e problemas de comunicação. Aprenda agora!

Uma das maiores reclamações dos profissionais que usam AutoCAD é o fato de arquivos grandes deixarem o programa lento, travando e dando um Fatal Error atrás do outro. Se isso acontece com projetos residenciais ou de pequeno porte, imagine projetos executivos de grandes empreendimentos imobiliários, shopping centers ou estádios. Só de pensar já da arrepios!

trabalhar-com-referencias-externas
.                                                             Projeto Castro Mello – Brasilia National Stadium

Nestes casos a solução é trabalhar com referências externas, de maneira que o seu projeto fique dividido em arquivos diferentes, porém sendo possível visualizar os arquivos, ou melhor dizendo, referências externas dentro do seu arquivo atual. Este processo tem diversos benefícios, onde vamos entende-los mais adiante.

Como exemplo vou utilizar três arquivos, sendo arquitetura, elétrica e hidráulica. Vamos supor que cada arquivo está sendo desenvolvido por um profissional diferente, onde você é o responsável pelo projeto de arquitetura.

Para que você possa acompanhar o desenvolvimento dos projetos de elétrica e hidráulica você teria que copiar o conteúdo destes projetos para dentro do projeto de arquitetura, o que deixaria seu projeto sobrecarregado de informação, confuso e muito pesado. Fora que quando o projeto de elétrica ou hidráulica fosse atualizado como você faria? copiaria só a atualização? Trabalhoso não e?

Vamos aprender a solucionar este problema.

INSERINDO UM ARQUIVOS XREF

Com o Arquivo de Arquitetura aberto devemos referenciar os arquivos de elétrica e hidráulica. Para isso vá até a aba Insert e dentro do painel Reference. Aqui para permitir um melhor gerenciamento dos arquivos vamos clicar na setinha no canto inferior direito (ou digite xref e pressione Enter).

trabalhar-com-referencias-externas

Ao clicar na setinha, será exibida a tool palette External Reference (referência externa). Aqui é pissíel gerenciar todas as referencias externas do seu projeto. Vamos adicionar um arquivo de cada vez, onde o primeiro será o de elétrica. Para isso clique no botão Attach DWG.

trabalhar-com-referencias-externas

Localizando o arquivo desejado, no exemplo o de elétrica, basta clicar em OK. Fazendo isso será exibida outra janela, a Attach External Reference, onde podemos configurar como a referência externa irá se comportar. repare que parte das configurações são similares a janela de inserir blocos. Mas temos um campo que devemos olhar com atenção, o Reference Type onde podemos escolher entre duas opções: Attachment ou Overlay.

trabalhar-com-referencias-externas

Qual a diferença entre elas? Simples, imagine que a pessoa que está desenvolvendo o projeto de elétrica colocou o seu arquivo de arquitetura como referência. Quando você referenciar o arquivo de elétrica o de arquitetura virá junto, o que na prática não faz muito sentido, porque você já tem o projeto de arquitetura. Essa situação pode gerar referências cruzadas, então o recomendado é o uso do Overlay. Para todos os outros casos, o Attachment e o mais recomendado, então pode clicar em Ok.

Observe que o processo de inserir a referência é similar a inserir um bloco, onde o cuidado que teremos é de sobrepor o arquivo de elétrica sobre o de Arquitetura.

Agora a janela External Reference passa a exibir no campo File Reference dois arquivos, o Arquitetura que está marcado na coluna Type com Current (Atual) e o arquivo Elétrica que esta marcado como Attach (Anexado).

trabalhar-com-referencias-externas

Agora que o arquivo foi inserido vamos entender o que podemos fazer e quais benefícios de se trabalhar com XREF.

TRABALHANDO COM REFERÊNCIAS EXTERNAS

Você deve ter notado que o arquivo externo se comporta como um bloco, onde não podemos, em primeiro momento, fazer edições.

Então não é mais fácil transformar o arquivo de elétrica em bloco e inserir no de arquitetura??

Se fizermos isso o “bloco de elétrica” irá deixar seu arquivo pesado e trazer um monte de camadas em definitivo. quando inserimos o arquivo como referência externa, quando esta referência for removida todas suas camadas vão embora junto, sem deixar vestígio. Outra coisa a se observar são as camadas (layers).

O projeto de Arquitetura tem suas camadas e consequentemente o de elétrica também. Como eu vou saber qual camada pertence a qual arquivo? Não se preocupe que o AutoCAD se encarregou de organizar isso para você. Observe que na caixa de Layers as camadas correspondentes ao arquivo de elétrica tem um tom acinzentado e o nome do arquivo de origem antes do nome da camada.

trabalhar-com-referencias-externas

Isso facilita muito,além de identificar rapidamente qual camada pertence a cada arquivo, você pode congelar ou ocultar camadas do arquivo referenciado.

Outra coisa que facilita a identificação do arquivo referenciado o efeito de transparência, onde o arquivo de elétrica tem um tom mais claro que o arquivo de hidráulica. Caso precise, é possível controlar o efeito de transparência, para isso basta ir até a aba Insert, no painel Reference cliqque na parte inferior para expandir o painel e você terá acesso ao campo Xref Fading.

Aqui você pode controlar a intensidade de esmaecimento das referências que foram anexadas ao seu arquivo.

trabalhar-com-referencias-externas

A proposta de pegar um arquivo de elétrica foi para mostrar como é possível fazer uma rápida e precisa conferência dos pontos de elétrica em relação ao projeto de arquitetura. Fazer essa conferência no papel é um completo pesadelo.

trabalhar-com-referencias-externas

E agora vem a parte mais legal. O arquivo de elétrica está sendo apenas visualizado dentro do arquivo de Arquitetura, ou seja, o “peso” do arquivo não é contabilizado, permitindo um projeto extremamente leve, evitando eventuais travamentos e Fatal errors. Observe na janela External Reference. Na coluna Size temos o tamanho do arquivo atual e da referência anexada.

trabalhar-com-referencias-externas

Se somados teríamos 496 KB. Porém ao salvar o arquivo de Arquitetura com o arquivo de Elétrica anexado o seu tamanho total ficou com 336 KB. um acréscimo de 1 KB. Imagine as possibilidades, onde se você tiver um projeto de 30 MB e separe ele em arquivos por disciplinas (hidráulica, elétrica, forro, layout, etc) poderá passar a trabalhar com um arquivo de 5 ou 6 MB e anda assim utilizando o conteúdo completo!

E de acordo com a disciplina que você estiver trabalhando as demais podem ser ocultas da visualização, para isso basta ir até a janela de External Reference e clicar com o botão direito no arquivo anexado.

trabalhar-com-referencias-externas

Temos quatro campos importantes aqui onde vamos entender o que cada um faz.

Unload: A referência continua anexada ao arquivo, porém não é visualizada na área de trabalho.

trabalhar-com-referencias-externas

Reload: A referencia anexada volta a ser visualizada.

trabalhar-com-referencias-externas

Detach: Remove em definitivo a referência.

trabalhar-com-referencias-externas

Bind: O arquivo referenciado é incorporado ao arquivo atual, na forma de bloco. Ao selecionar esta opção será exibida a janela Bind Xrefs/DGN underlays com duas opções: Bind e Insert.

trabalhar-com-referencias-externas

A diferença é a forma na qual as camadas vão se comportar. Na opção Bind as camadas ficarão da mesma forma que estavam quando o arquivo era uma referência externa, como o nome do arquivo original na frente. Já na opção Insert as camadas serão incorporadas ao arquivo, sendo organizadas em ordem alfabética.

trabalhar-com-referencias-externas

Eu particularmente não incorporo a referência, isso deixa o arquivo muito pesado e a ideia aqui é reduzir o tamanho do arquivo.

Continuando com as vantagens, temos outra bem interessante que se baseia no fato do arquivo anexado como referência estar sendo apenas visualizado, o que permite que outra pessoa continue trabalhando nele, por isso que o processo de trabalhar com arquivos referenciados permite que várias pessoas trabalhem em um mesmo projeto, já que cada disciplina pode ser desenvolvida separadamente e exibida em conjunto.

Mas e quando o responsável do projeto de Elétrica alterar o projeto dele? Como que eu vou saber?

Toda vez que um arquivo de referência externa tiver suas alterações salvas, irá aparecer um balão de alerta na lateral inferior direita da tela, onde basta clicar no texto em azul (nome do arquivo atualizado) para que as alterações realizadas sejam exibidas no seu projeto também.

trabalhar-com-referencias-externas

As vezes acontece deste balão não aparecer, mas não se preocupe, pois você pode atualizar manualmente, para isso basta ir até a janela de referência externa, selecionar o arquivo que deseja atualizar e clicar no botão Refresh.

trabalhar-com-referencias-externas

Percebeu como este processo de trabalho é prático, leve e seguro? Por incrível que pareça apesar de todo esse leque de vantagens são poucos os profissionais que se aventuram e trabalhar com arquivos referenciados, muito provavelmente por achar difícil entender o seu funcionamento. Acredito que agora você já deve ter percebido que é bem simples!

Gostaram? Curtam nossa página! Facebook!

Participem do nosso grupo! Grupo Facebook!

Dúvidas? Comentem!

37 comentários em “Trabalhar com referências externas – XREF”

  1. boa tarde,

    Costumo fazer o Xref já fas bastante tempo, mas em um arquivo que uma pessoa do escritório mexeu, deixou os attachs pesadíssimos, sendo que os arquivos bases são super leves com 330KB.
    Ou seja, vou inserir uma planta base que tem 330KB, para fazer o XREF, quando faço o insert do external references, está planta base faz o attachment com 12MB???????
    Aí os XREFS e arquivos já com Bind ficam MUUUUUIIIIto demorados de abrir.
    Eu não sei o que houve nesse projeto, já tentei purge, ver se tem algo escondido e etc, mas não acho nada.
    Já aconteceu com alguém?
    Obrigada

    Responder
  2. Muitos parabéns QualifiCAD.

    Quando se pensa que se sabe tudo, ainda podemos melhorar.

    Sou director executive do meu gabinete N’gunza Project e pretendo dotar os meus profissionais com a melhor qualificação possível, e tendo a qualifiCAD como maior referencia.

    Muito Obrigado e excelente trabalho.

    Responder
  3. Muto bem explicado. Mas preciso de ajuda nos problemas da referência externa.

    O que fazer quando a referencia desapareceu do desenho, mas ainda aparece como carregada na aba xref? Ele não me deixa dar detach, não aparece essa opção.

    Responder
  4. inseri um arquivo xref e os layers desse arquivo não aparecem na lista geral de layers. como faço para eles serem visualizados de modo que eu posso congelar os que não quero q apareçam nesse desenho?

    Responder
    • Olá Ana Paula,

      O correto seria os layers aparecerem, já verificou se o arquivo não está com um filtro de layers ativado? Basta abrir o layer properties e visualiar a colua a esquerda e selecionar ALL.

      Um abraço!

      Responder
  5. Excelente o conteúdo de vocês. Eu sempre utilizo xref, mas existem arquivos que não consigo usar o bind. o que poderia ser? utilizo versões como 2010,2015,2019 e 2021.

    Responder
  6. Olá Luis!

    Primeiramente parabéns pelo artigo, está muito bem explicado.

    Ao tentar anexar um arquivo DWG, recebo a seguinte mensagem:

    Command: _XATTACH
    Attach Xref “LEV.CAP II”: ..\..\..\mappear\PROJETOS\LEME ENGENHARIA\SAAEB\PLANEJAMENTO\LEV.CAP II.dwg
    “LEV.CAP II.dwg” cannot be found.
    *Invalid*

    Sabe me informar os motivos de a operação não ser concluida?

    obrigado.

    abs!

    Responder
    • Olá Luis,

      Sinceramente? Não sei. A cada ano saem novas versões, cada vez mais pesadas e sem nenhuma melhoria significativa. PArticularmente qualquer versão acima do 2010 resolve 99% dos problemas de qualquer profissional.

      Um abraço!

      Responder
  7. Quando eu preciso de algo e tem aqui dá até um quentinho no coração pois sei que vai ser bem didático! Nesse caso que eu NUNCA tinha tentado sequer fazer fiz em 3 minutinhos!

    Não há palavras para agradecer.

    Vida longa ao QualifiCAD! ❤️

    Responder
  8. Congelei alguns layers do xref que não são importantes na minha planta mas quando dou o refresh no arquivo de referência esses layers voltam a aparecer. Gostaria que ficassem congelados e apenas atualizasse as alterações de desenho.

    Responder
  9. Parabéns, muito bem explicado.

    Só um ponto que senti falta e acho importante é sobre o “patch” (make absolute
    make relative e remove path), pois dependendo da forma que se trabalha pode ser um diferencial ou atrapalhar um pouco a vida.

    Abraço

    Responder
    • Trabalho a muito tempo com x_ref no cad e ainda hoje não consegui descobrir qual o melhor para usar (no path – full path – relative path)
      cheguei até o tutorial procurando por essa informação.
      poderia me passar alguma informação a respeito em sei que se refere ao caminho do arquivo caminho completo parcial ou só o nome do arquivo.
      mas queria saber se isso interfere no tempo de carregamento dos aquivos.
      trabalho em rede com outros 3 colegas utilizamos x_ref pra manter o mapa do municipio atualizado pois diariamente temos que inserir informações de desmenbramentos de lotes dai fazemos isso no arquivo individual do loteamento e dai ja fica atualizado no mapa geral. mas o mapa geral hoje esta com cerca de 160 arquivos de referencia e esta um tanto lento para abrir carregar todos os arquivos referenciado

      Responder
      • Olá Bruno,

        Então, eu nunca usei de forma rbusta o x-ref como vc esta apresentando, então não tenho real noção do impacto destas opções. Mas vou tentar explicar como o AutoCAD “entende” cada uma delas:

        NO PATH – Não especifica nenhum caminho, então o AutoCAD vai buscar na pasta raiz do arquivo e vai “subindo pelas pastas”. Talvez seja este o problema no seu caso, pois com tantos X-ref a varredura pode demorar até conferir todos.
        FULL PATH – Especifica o caminho do arquivo e a unidade do disco rígido (D:, E:, F:, etc.). Evite esta opção, pois ela não é muito flexível.
        RELATIVE PATH – Especifica o caminho do arquivo mas não se importa com a unidade do disco rígido, sendo uma opção mais flexível e permite mudar os arquivos de pasta, contanto que preserve o nome do arquivo. Acredito que esta seja a opção mais recomendada no seu caso.

        Espero ter ajudado, um abraço!

        Responder
  10. Olá boa tarde. Quando envio os arquivos em dwg com a arquitetura referenciada para os colaboradores, ele aparecem sem o arquivo referenciado. Sei que precisa esta na mesma pasta mas já recebi arquivos com arquitetura referenciada sem precisar do arquivo….entende oque quero dizer? Como posso solucionar isso, que manda um único arquivo com ar referencias aparecendo. Obrigado

    Responder
  11. André, boa tarde
    Meu arquivo quando insiro a referencia externa fica pesado, com o cursor travando. Uso o 2019. Aparece uma mensagem unreconciled new layers
    desde ja agradeço

    Responder
    • Olá Amélia,

      Sobre a mensagem é em função de layers com o mesmo nome nos dois arquivos, sobre o arquivo pesado depende do tamanho de ambos os arquivos, ou mesmo algum elemento fora do eixo Z, ou seja, 3D. Dê uma conferida nesses detalhes.

      Um abraço!

      Responder

Deixe um comentário