MODELAGEMPROBLEMAS COMUNSREVIT

Parede empilhada no revit

Parede empilhada no revit nos oferece a possibilidade de trabalhar de forma rápida com múltiplas paredes, agilizando e organizando o seu projeto. Aprenda agora!

Configurar uma parede com todos as camadas necessárias não se mostra uma tarefa simples, mas em determinados momentos temos alguns agravantes, como por exemplo, revestimentos que não são aplicados na parede inteira (de cima a baixo), o que pode implicar em múltiplas paredes diferentes.

Após criar estas paredes é necessário posicioná-las corretamente, o que demanda de atenção e muito cuidado, para evitar que as paredes fiquem sobrepostas (uma dentro da outra). Pensando nisso o Revit nos oferece o recurso de Parede empilhada.

PAREDE EMPILHADA

A ferramenta parede empilhada está localizada na aba Arquitetura, dentro das opções de Parede Arquitetônica.

parede-empilhada

Dentro da janela Propriedades, no seletor de tipos, você terá que rolar até o final da lista para encontrar a opção Parede empilhada.

parede-empilhada

Uma coisa importante a se observar aqui é a ferramenta Parede empilhada não permite que você crie camadas assim como uma parede arquitetônica. O que ela nos oferece é a opção de utilizar paredes existentes (que você previamente criou) e organize elas de forma empilhada (uma sobre a outra).

Para o exemplo, eu criei duas paredes, então vou criar uma nova parede empilhada. O Revit não permite que você crie uma parede empilhada totalmente do zero, logo, será necessário selecionar uma parede empilhada existente e duplicar o Tipo.

Selecione uma parede empilhada qualquer e clique em Editar Tipo.

parede-empilhada

Na janela Propriedades de tipo, clique em Duplicar e escolha o nome da sua parede empilhada.

parede-empilhada

Agora sim podemos configurar nossa parede. Observe que temos uma única opção, Estrutura. Clique em Editar.

parede-empilhada

Estamos agora na janela Editar montagem, onde podemos definir quais paredes serão empilhadas, a sequência de empilhamento e outras opções.

parede-empilhada

O primeiro campo a observarmos com atenção aqui é o de Deslocamento. Aqui definimos como se dará o alinhamento das paredes. Por exemplo, o mais comum é que as paredes sejam alinhadas a partir do centro, logo, todas paredes colocadas na pilha serão alinhadas a partir do seu respectivo centro.

Porém não necessariamente este é o resultado que você deseja, então você pode ir alterando o padrão de deslocamento conforme sua necessidade. Temos uma série de opções dentro da lista.

parede-empilhada

Cada opção vai gerar um resultado diferente.

parede-empilhada

Quer aprender mais sobre o conceito de deslocamento? Veja a publicação que fiz sobre Linha de localização de paredes.

LINHA DE LOCALIZAÇÃO DA PAREDE

Já no campo tipos você pode selecionar qual parede será adicionada a pilha. Como explicado anteriormente, não conseguimos criar uma parede do zero, então precisamos substituir as paredes existentes. Para isso selecione a linha da parede correspondente e clique no nome.

parede-empilhada

Observe que as paredes são apresentadas em lista com seus respectivos nomes, por isso é importante você escolher com cuidado o nome das paredes, para não correr o risco de se confundir nesta etapa. Repita o processo para a outra parede, assim já conseguimos ver na janela a esquerda como esta ficando nossa parede empilhada.

parede-empilhada

Parece simples e realmente é, porém temos algumas opções de ajuste que são importante conhecermos. Por exemplo, o campo altura, que controla não apenas a altura da parede empilhada, mas também se a parede terá uma altura fixa ou variável.

Como assim?

É muito comum utilizarmos as paredes associadas aos níveis do projeto e para que ainda seja possível termos este tipo de controle é necessário identificar quais paredes terão altura variável ou fixa. Apenas uma parede pode ser definida como variável. Para definir qual parede tem sua altura variável selecione a linha correspondente a parede e clique no botão variável.

parede-empilhada

O mais comum é que a parede inferior tenha um tamanho fixo e a superior seja a parede variável, porém isso não é uma regra. Pode variar de acordo com a necessidade.

A partir do momento em que uma das paredes é definida como variável, nas demais você precisa definir uma altura fixa. Desta forma sempre que a parede empilhada for utilizada este valor será respeitado, onde independente da altura total da parede empilhada, esta altura será respeitada.

Vou colocar 1.50 metro na parede inferior e mostrar algumas situações.

parede-empilhada

Em paredes empilhadas, é necessário ter uma altura mínima para que a parede empilhada seja criada. No meu exemplo o limite mínimo é de 1.50, se for inserida uma altura inferior a essa na parede será exibido um alerta. Veja o que acontece se eu tentar usar, por exemplo, 1.40m.

parede-empilhada

Em resumo, para altura máxima não temos limite, já para uma altura mínima é necessário que ela seja superior a altura total das paredes fixas.

Quando partimos para a coluna Deslocamento, podemos definir um valor de deslocamento entre as paredes, lembrando que este valor terá como base a opção escolhida no campo Deslocamento (que está no campo superior). O processo é bem simples, basta inserir o valor desejado (positivo ou negativo) para que a parede seja deslocada.

parede-empilhada

Mas e esses campos Topo e Base, estão bloqueados porquê?

Eles só estarão disponíveis caso você tenha desbloqueado,  dentro da sub-parede, a opção de ajustar o acabamento da parede. Esta opção é bem interessante, pois permite que apenas um dos acabamentos possa ser deslocado, o que e visível dentro de uma parede empilhada.

parede-empilhada

Quer aprender a ajustar o acabamento da parede? Veja a publicação abaixo como fazer isso:

AJUSTAR ACABAMENTO DA PAREDE

Por fim temos a coluna Inverter, que inverte a sequência das camadas da parede selecionada. Temos que tomar cuidado com essa opção em relação a configuração da opção de Deslocamento das paredes, pois este recurso se baseia nesta opção para fazer a inversão da parede.

parede-empilhada

O “pivô” do giro da parede é justamente em relação a opção selecionada em Deslocamento, então, é importante tomar cuidado com a opção escolhida.

Um último recurso interessante é que você pode “desmontar” sua parede. Selecionando a parede e clicando com o botão direito, escolha a opção Dividir.

parede-empilhada-

As três paredes foram foram separadas, ou seja, não temos mais uma parede empilhada, o que significa que as paredes passam a responder individualmente, porém o alinhamento que foi configurado dentro da parede empilhada será respeitado (isso até você fazer alguma alteração).

Com isso apresentamos todas as opções de configuração de uma parede empilhada!

Gostou? Assine nossa Newsletter e seja avisado por e-mail quando saírem novas publicações!

Gostaram? Curtam nossa página! Facebook! E não esqueça de fazer uma avaliação da página!

Participem do nosso grupo! Grupo QualifiCAD

Dúvidas? Comentem!

Autor

Luis André

Luis André

O Luis André é o fundador do site QualifiCAD.
Mestre em Arquitetura, designer de produto, professor de pós graduação e cursos técnicos, apaixonado por tecnologia, softwares de arquitetura e maquetes eletrônica.

* Mestre em Arquitetura e Urbanismo.
* Arquiteto Urbanista
* Desenhista Industrial (Projeto do Produto)
* Professor de Computação Gráfica, Design de interiores e pós graduação BIM.

Fique a vontade para me adicionar as suas redes sociais! Obrigado por sua visita!

2 Comentários

  1. Avatar
    Jose
    2 de março de 2020 at 14:09 — Responder

    Seria possível nem
    Em ir um template….com uma parede empilhada

  2. Avatar
    fernando
    11 de março de 2020 at 09:19 — Responder

    Muito legal essa matéria, assim como as demais sobre o revit, algumas dessas dicas irão agregar no meu conhecimento. Já tem um tempinho que comecei a trabalhar com paredes empilhadas para os meus projetos arquitetônicos e para extração de insumos.
    🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *