FAMÍLIASREVIT

REVIT – O que são famílias?

Revit – O que são famílias? Essa é uma das principais dúvidas de quem está iniciando ou mesmo profissionais que já tem certo domínio do Revit, então vamos entender o que são famílias de uma vez por todas! Aprenda agora!

Segundo o próprio Revit, podemos entender que uma família é: “um grupo de elementos com um conjunto comum de propriedades de parâmetros e uma representação gráfica relacionada“.

Mas o que são esses parâmetros?

Parâmetros são justamente os diferentes elementos dessa família, que podem ter diferentes valores, mas no final das contas não fazem a família perder a sua essência. Por exemplo, uma parede. Você pode construí-la com blocos de 19 x 19 x 39cm ou usar um bloco mais estreito de 14 x 19 x 39cm.

o-que-são-famílias

No final o que teremos não é uma parede? Independente da dimensão do bloco. Podemos inclusive tirar os blocos e usar tijolo, pedras, toras de madeira, placas de gesso… em resumo o que teremos será “um grupo de elementos com um conjunto comum de propriedades de parâmetros“.

Este é o conceito que o Revit usa quando se refere a famílias. São elementos que podem ser alterados em função das necessidades do seu projeto, sem perder a sua essência. Porém acabamos associando uma família a elementos físicos como paredes, portas, janelas, etc. Mas no Revit tudo é família!

Agora que eu achava que estava entendendo ficou tudo confuso denovo!

Calma, o conceito ainda é bem simples. Quando você insere uma folha no seu projeto, coloca uma tabela ou uma anotação, todos estes elementos são famílias. Inclusive as vistas (planta baixa, cortes, elevações, vista 3D, etc).

Apesar de parecer complicado, isso é o que torna o Revit tão popular, porque se tudo é familia quer dizer que tudo tem parâmetros que podem ser editados e personalizados, ou seja, você pode personalizar tudo conforme as necessidades do seu projeto!

Entendido o conceito vamos entender como o Revit organiza tudo isso.

TIPOS DE FAMÍLIA

No Revit temos três categorias de famílias, sendo:

  • Famílias do sistema;
  • Famílias carregáveis;
  • Famílias no local;

Vamos analisar cada uma delas para entender um pouco melhor como identificá-las.

FAMÍLIAS DO SISTEMA

Famílias do sistema são predefinidas pelo Revit, não sendo possível criar uma nova família do zero. Porém é possível duplicá-la e fazer uma nova versão com outra configuração de parâmetros já existentes. Não é possível acrescentar ou remover parâmetros destas famílias.

Falando assim temos a impressão que são famílias bem limitadas, mas muito pelo contrário, são famílias bem sofisticadas e complexas, permitindo uma alta gama de combinações e inclusive uma complexa interação com outras famílias.

o-que-são-famílias

Outro aspecto importante é que estas famílias não podem ser salvas como arquivos externos, elas já fazem parte do seu arquivo de modelo (Template) e assim como já foi citado, não podem ser criadas a partir do zero, mas podem ser duplicadas e personalizadas, permitindo assim um leque bem amplo de possibilidades.

Quer dizer que eu não posso usar essa família em outros projetos?

Pode sim, porém ao invóes de simplesmente carregar o arquivo da família você pode copiar as configurações de um projeto para o outro, atráves da ferramenta Transferir normas de projeto ou o universal Ctrl+C e Ctrl+V.

No geral, uma Famílias de sistema são elementos básicos que são construídos no local e inclusive podem ser hospedeiros de outras famílias, como por exemplo uma parede que pode receber portas e janelas e um forro que pode receber luminárias embutidas e saídas de ar condicionado.

FAMÍLIAS CARREGÁVEIS

Famílias carregáveis, como o próprio nome diz, podem ser carregadas à partir de arquivos externos e também podem ser criadas a partir do zero, onde você mesmo pode determinar quais parâmetros estas famílias devem ter, permitindo inclusive adicionar ou remover parâmetros sempre que for necessário.

o-que-são-famílias

Um aspecto importante é que quando inserimos elementos em um projeto estamos visando extrair informações destes elementos, como quantidades, dimensões, material, etc. Sendo assim você precisa inserir estas informações na família para que seja possível extrair estas informações posteriormente, logo a complexidade e quantidade de parâmetros da família está atrelada as necessidades do seu projeto.

Por exemplo, uma janela. Para determinados projetos saber a quantidade de janelas é suficiente. Em outros casos você precisa saber as dimensões, quantidade de alumínio, vidro e acessórios. Estas informações devem ser parametrizadas para que seja possível extrair estes dados ao final do projeto.

o-que-são-famílias

Importante salientar que quando eu falo que você pode criar a família “do zero”, digo que você pode recorrer a um arquivo de modelo (Template), que já disponibiliza algumas pré-configurações necessárias para a criação desta família. Após a criação da família você pode salvar o arquivo (que terá como extensão RFA) em uma pasta de sua preferência e utilizá-lo em outros projetos.

Podemos entender então que Famílias carregáveis são elementos de construção que são adquiridos, entregues e instalados na sua edificação, como portas, janelas, mobiliário, etc.

FAMÍLIAS NO LOCAL

Famílias no local são elementos únicos que você cria diretamente no projeto para atender uma situção em geral bem específica, se adequando ao contexto da necessidade do seu projeto, onde você não tem como objetivo reutilizar a geometria criada em outro projeto.

o-que-são-famílias

Todo projeto acaba tendo uma situação em que uma família convencional não será suficiente para atender a sua necessidade, então você pode criar uma família para solucionar este problema. Uma situação muito comum é a criação de rodapés, rodateto, molduras em gesso, etc.

o-que-são-famílias

No geral, não há limitações para o uso de uma Família no local, a única recomendação é antes de decidir utilizar uma família modelada no local, conferir se não há nenhum tipo de família já existente (carregável ou local), já que dependendo da sua necessidade, criar uma família no local pode ser bem trabalhoso.

Legal, então são essas todas as famílias?

Sim, porém aqui me concentrei em apresentar famílias “físicas”, isto é,  elementos que são visíveis em qualquer vista, porém temos famílias com outros tipos de aplicação, como vamos analisar a seguir.

FAMÍLIAS DE VISTAS

Aqui temos como carro chefe, as Vistas, que são famílias do sistema, que podem ser acessadas pelo Navegador de projetos.

o-que-são-famílias

Vistas são famílias de sistema e consistem em formas diferentes de visualizar o seu modelo 3D, ou seja, estão acessando o mesmo banco de dados, então uma vez que uma alteração seja realizada em uma vista (que é uma forma de acessar o seu modelo 3D), essa alteração é propagada para todo o projeto.

Os símbolos usados para identificar as vistas também são famílias, porém podem ser carregadas e criadas externamente (são famílias carregáveis).

o-que-são-famílias

Famílias como Eixos, Chamada de detalhe, Nível e Elevação são famílias que contem links, permitindo que ao clicar sobre a família, você seja direcionado para a vista correspondente. Observe que a cor das famílias na tela é azul, isso já indica que há um link embutido, permitindo o acesso as suas vistas, sem a necessidade de recorrer ao navegador de projetos.

o-que-são-famílias

Importante lembrar que estas famílias não aparecem na visualização 3D, somente em vistas 2D. Fato que nos leva a outro conjunto de famílias, as de anotação.

FAMÍLIAS DE ANOTAÇÃO

O nome aqui já entrega que quando falamos Família de anotação queremos dizer que são informações “não físicas”, que tem como objetivo auxiliar na leitura e interpretação do projeto.

Na aba Anotar, temos acesso a praticamente todas as famílias de anotação, que consistem em Cotas, Detalhes, Textos, Identificadores e Símbolos. Não esquecendo da ferramenta de Eixos, que está disponível na aba de Arquitetura e Estrutura.

o-que-são-famílias

Cotas, Detalhes e Textos são Famílias de sistema, então se quiser uma nova família você deverá duplicar e criar sua versão desta família e trabalhando com os parâmetros disponíveis, já Identificadores e Símbolos são Famílias carregáveis, então você pode criar suas próprias famílias, onde a personalização de parâmetros é um pouco limitada.

Caso não tenha visto fiz uma publicação sobre a criação de uma família de Eixo bolha, o que pode lhe dar uma ideia de como este tipo de família funciona.

EIXO BOLHA – PERSONALIZAR FAMÍLIA

COMO INSERIR FAMÍLIAS NO PROJETO?

De acordo com cada família temos um processo para que a mesma seja inserida no projeto. Em um arquivo modelo (Template) algumas famílias já estão disponíveis dentro do próprio arquivo que são todas as Famílias de sistema e algumas Famílias carregáveis. 

As famílias carregáveis parte delas estão disponíveis no arquivo, porém caso precise carregar alguma família você deve primeiro identificar se há um “botão” específico para aquela família, por exemplo, portas e janelas temos um botão apropriados para as mesmas. Mas caso você precise carregar uma piscina, sofá ou qualquer outro elemento você deve recorrer ao botão Componente e clicar em Inserir um componente.

o-que-são-famílias

Outro aspecto que temos é que uma família pode ser inserida no seu projeto de três formas, sendo via: Desenho, Ponto de origem ou Criar limite. Vamos entender como proceder nos três modos.

INSERIR FAMÍLIA – DESENHO

Famílias dos tipos: Parede, Eixos, Níveis, Planos de referência, Identificadores (com chamada de detalhe) e Vigas, isso só para falar algumas, são criadas através do Painel de desenho, onde você pode determinar a forma geométrica que a família deverá ter.

o-que-são-famílias

Claro que cada família irá exibir mais ou menos opções de desenho, sempre se adequando ao tipo de família e possibilidades que a mesma oferece.

INSERIR FAMÍLIA – PONTO DE ORIGEM

Acredito que todas as famílias carregáveis utilizam este processo, onde o ponto de origem é determinado pela coordenada absoluta do arquivo na qual a família foi criada, que nada mais é do que a intersecção dos planos de referência da família.

o-que-são-famílias

Este ponto de origem permite que você posicione a família com muito mais precisão no seu projeto, uma vez que a família é criada já pensando em como ela será inserida no projeto. Famílias do tipo: Portas, Janelas, Mobiliário, Luminárias, Textos, Cotas, só para apresentar alguns, funcionam com um ponto de origem.

o-que-são-famílias

INSERIR FAMÍLIA – CRIAR LIMITE

Neste tipo de família, o Revit também habilita o modo de desenho, mas de uma maneira diferente. Ao acessar famílias como Telhado, Forro,  Rampa, Escadas, Piso, Terreno, só para apresentar algumas, o Revit precisa que você faça o desenho do formato que a família deve adotar, entrando no Modo de edição.

Observe que uma vez dentro do modo de edição todas outras ferramentas são bloqueadas e só serão liberadas quando você finalizar o modo de edição.

o-que-são-famílias

Por exemplo, para pisos, forros e telhados, é necessário que seja desenhado um perímetro fechado. Para escadas, o percurso da escada em função da quantidade de degraus e patamares. Já para terrenos, você precisa inserir os pontos com suas respectivas alturas.

o-que-são-famílias

Ao finalizar o desenho, você deve confirmar o desenho, clicando em Confirmar.

o-que-são-famílias

Após a confirmação a família é criada.

Famílias é um assunto que rende uma boa discussão, mas para não alongar demais vou me concentrar nestes aspectos mais fundamentais, principalmente para quem está tendo seu primeiro contato com esse conceito. E você? Quer agregar mais algum ponto quanto as famílias?

Gostou? Assine nossa Newsletter e seja avisado por e-mail quando saírem novas publicações!

Curtam nossa página! Facebook! E não esqueça de fazer uma avaliação da página!

Participem do nosso grupo! Grupo QualifiCAD

Dúvidas? Comentem!

Autor

Luis André

Luis André

LUIS ANDRÉ é Designer Industrial, Arquiteto e Ilustrador nas horas vagas. Graduado em Design Industrial, Arquitetura e Urbanismo e mestrando em BIM (Modelagem da Informação da Construção). Atua como arquiteto na construção civil e também é professor em um Centro de Treinamento Autorizado Autodesk (ATC).
Criou o blog para compartilhar conhecimento e aprimorar iniciantes ou profissionais quanto aos diversos recursos do AutoCAD, REVIT e SKETCHUP.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *