REVITRENDERIZAÇÃO & GRÁFICOS

Opções de exibição de gráficos

Opções de exibição de gráficos no Revit são configurações que você pode aplicar a uma determinada vista, deixando com um aspecto mais técnico ou mesmo artístico. Aprenda a personalizar suas vistas!

Quando você finaliza o seu projeto, uma das suas preocupações (quando não é a principal) é deixá-lo o mais atraente possível, porém sem perder a qualidade técnica e sem prejudicar as informações que você desejada que aquela vista transmita.

É muito comum inclusive, uma mesma planta ser apresentada de diferentes formas, seja uma prancha técnica cheia de medidas e informações voltadas a um determinado profissional (elétrica, hidráulica, etc.), seja para o seu cliente, com cores, texturas e efeitos.

Para atender esta vasta gama de possibilidades você pode configurar a forma gráfica na qual sua vista é exibida, através da ferramenta Opções de Exibição de gráficos.

Você pode acessar este conjunto de ferramentas indo ao menu de controle de vista (menu inferior) clicando em Estilo visual e clicando em Opções de Exibição de gráficos.

modelos-de-vista

Você também pode acessar esta janela indo diretamente no painel de Propriedades e no campo Gráficos clicar em Opções de Exibição de gráficos.

modelos-de-vista

Agora você está na janela de Opções de exibição de gráficos.

modelos-de-vista

Nesta janela você pode fazer uma série de configurações na forma de exibição do seu projeto. Uma informação importante é que estas alterações são aplicadas apenas a vista correspondente, sendo que as demais vistas não serão alteradas.

Outro detalhe importante é que caso você precise que uma mesma vista seja exibida de diferentes formas, utilize a ferramenta de Duplicar vistas. Não sabe duplicar vistas? Acesse outra publicação que fiz no link abaixo:

DUPLICAR VISTAS – REVIT

Para um melhor entendimento, vou apresentar cada um dos campos disponíveis.

EXIBIÇÃO DO MODELO

Você pode escolher um estilo de exibição  da vista dentre os disponíveis na lista do campo Estilo.

modelos-de-vista

Cada um dos estilos permite uma forma diferente de exibição da sua vista e devem ser utilizados de acordo com a necessidade/informação que deseja transmitir.

modelos-de-vista

Lembrando que de acordo com o seu projeto, detalhes, cores empregadas e outros fatores, a diferença de um estilo para o outro pode ser bem sutil, mas são estes pequenos detalhes que podem fazer a diferença em uma apresentação.

Em seguida temos o campo Mostrar arestas, que controla se as linhas de borda das geometrias serão exibidas ou não. É possível criar efeitos bem interessantes com este recurso.

Está opção só estará disponível se o estilo selecionado for Sombreado ou Realista.

modelos-de-vista

No campo abaixo temos a opção Suavizar as linhas com a suavização de serrilhado, que melhora muito a qualidade gráfica, principalmente no 3D, porém temos um preço a pagar que é o processamento dessa mesma vista.

modelos-de-vista

Apesar de um melhor acabamento, a vista vai ficar pesada, com um tempo de resposta lento, principalmente se for 3D e você tiver que rotacionar a vista, então “use com moderação”.

Transparência é um recurso que se explica sozinho. Você pode controlar a intensidade da transparência da sua vista através da barra ou do campo ao lado, onde basta digitar o valor desejado.

modelos-de-vista

Recurso muito legal para mostras elementos internos, estruturais ou mesmo itens como hidráulica e elétrica.

Já a opção Silhuetas é apenas um tipo de estilo de linha aplicado a determinadas arestas de seus elementos. De acordo com a vista que você está aplicando este recurso podem aparecer mais ou menos opções de linhas.

modelos-de-vista

Com este recurso você pode escolher entre uma das opções de linhas para serem aplicadas a sua vista, que pode deixar sua apresentação mais interessante (ou não! rs).

modelos-de-vista

SOMBRAS

Sem dúvidas, um dos itens que dá mais vida para a vista é a parte de sombras.

modelos-de-vista

Já no primeiro campo temos a opção Sombras projetadas que funciona com base nas configurações do sol que estiverem aplicadas para a vista correspondente. O efeito é bem bonito.

modelos-de-vista

Mesmo sendo uma ferramenta muito simples, recomendo que tome cuidado para não se empolgar com o efeito e esquecer da importância das informações que estão sendo transmitidas, pois dependendo do projeto as sombras podem deixar o desenho confuso.

Já a ferramenta mostrar sombras do ambiente Gera sombras em cantos e objetos próximos, o que também da um aspecto muito bom.

modelos-de-vista

O efeito é interessante e ajuda muito na volumetria, principalmente em vistas 3D.

LINHAS DE ESBOÇO

Se você queria dar um efeito mais artístico ao seu projeto achou a ferramenta que procurava. Linhas de esboço são o melhor recurso para deixar aquele efeito “croqui” no seu projeto.

modelos-de-vista

A primeira coisa que deve ser feita aqui é marcar a caixa Ativar linhas de esboço. E a partir daqui temos dois campos para trabalhar, sendo o Primeiro o Tremulação.

Com tremulação você controla a precisão da linha que quanto maior o valor, menos regular é o traçado, assim como em um desenho a mão.

modelos-de-vista

Outra opção legal é a de Extensão, onde é possível controlar o transpasse das linhas que se encontram nas extremidades. Lembra muito a visualização de arquivos do Sketchup.

modelos-de-vista

Fiz uma publicação explicando com detalhes a aplicação destes recursos, se quiser conferir basta clicar no link abaixo:

CRIAR EFEITO CROQUI – REVIT

SIMULAÇÃO DE PROFUNDIDADE

Outro incrível recurso para se trabalhar a volumetria do seu projeto é a Simulação de profundidade. De acordo com o formato da sua edificação temos planos que se encontram próximos ou afastados do observador e em uma vista ortogonal nem sempre esta informação fica clara o suficiente.

Então uma boa alternativa é ativar o modo de Simulação de profundidade.

modelos-de-vista

A proposta aqui é bem simples. Objetos que estão mais próximos ficarão nítidos e objetos que estão mais distantes terão um efeito de “névoa”, dando uma impressão de profundidade, sem a necessidade de uma perspectiva.

modelos-de-vista

Este campo vem por padrão desativado. Após ativar temos basicamente dois campos, sendo o primeiro a Localização inicial/final do esmaecimento e Limite de esmaecimento.

A ferramente é simples mas pede pode parecer um pouco confusa no início. Vamos analisar o seguinte, se usarmos uma elevação como exemplo, temos o “alcance” da elevação. Selecione o símbolo de elevação e observe que ele apresenta um plano e uma caixa. Tudo o que está dentro desta caixa corresponde ao seu alcance.

modelos-de-vista

Considerando isso, temos um ponto de início, que é onde está posicionado o plano da elevação e um ponto de fim, que é onde está o final da caixa de corte. Essa é a área que a ferramenta Simulação de profundidade interage.

Estou explicando isso porque a barra de ajuste Localização inicial/final do esmaecimento apesar de ir de 0 a 100 você pode ajustar tanto o início, quanto o final dela, ou seja, o ajusto é realizado em ambas as extremidades.

Desta forma quando você faz um ajuste nos valores, é como se você alterasse o alcance desta área, gerando o efeito de profundidade.

modelos-de-vista

Com a caixa Exibir a profundidade marcada já é possível perceber que a parte da fachada do projeto que está mais distante ficou levemente mais clara (esmaecida).

Você consegue controlar este esmaecimento com a barra Localização inicial/final do esmaecimento. Conforme você alterar o valor inicial a visão vai ficando mais nítida.

modelos-de-vista

Já se você alterar o valor final a imagem fica cada vez menos visível.

modelos-de-vista

Para dar uma “calibrada” no esmaecimento você pode utilizar a rolagem que fica logo abaixo, no campo Limite de Esmaecimento. Aqui você controla a intensidade do efeito. É bem útil quando o esmaecimento fica apagado demais.

modelos-de-vista

ILUMINAÇÃO

Aqui temos um dos itens mais importantes, a iluminação. Não só por questões estéticas e de efeitos, mas também por questões técnicas. De nada adianta você mostrar um ambiente lindamente iluminado sendo que “na vida real” aquele comodo nem recebe luz natural.

modelos-de-vista

Este painel funciona em conjunto com as opções de Configuração do sol, que fica no menu inferior da área de trabalho do Revit.

modelos-de-vista

De acordo com o ajuste escolhido você pode configurar como sua vista irá representar tal composição.

modelos-de-vista

Para entender melhor quais ajustes podem ser realizados aqui recomendo que leia uma publicação que fiz explicando com detalhes cada um dos campos disponíveis. Basta clicar no link abaixo:

ESTUDO SOLAR E CONFIGURAÇÃO DAS SOMBRAS

Certo mas e as luzes artificiais?

Você também pode configurar a iluminação artificial da sua vista. É normal a opção Luzes artificiais ficar desabilitada, a mesma só fica disponível se você estiver no estilo Realista e com um esquema de cores para luzes artificiais.

modelos-de-vista

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

É muito comum você achar as cores do Revit muito “escuras” no modo de visualização Realista. Em exposição fotográfica você pode fazer alguns ajustes e melhorar esta forma de exibição.

modelos-de-vista

O primeiro campo disponível é o Ativar a exposição fotográfica, que imediatamente começa com a opção Automático ativada, que já se mostra suficiente para melhorar muito o resultado.

modelos-de-vista

Caso julgue necessário, você pode fazer os ajustes manualmente, o que lhe abre um leque de valores que variam do 0 ao 21, mas recomendo o automático, pois qualquer variação fora disso distorce muito.

modelos-de-vista

Também é possível fazer alguns ajustes clicando no campo Imagem em Correção de cor.

modelos-de-vista

Na janela Correção de cor terão quatro opções de ajuste disponíveis.

modelos-de-vista

Para não estender demais vou resumir o que é possível ajustar em cada uma delas.

  • Realces: controla o nível de luz para as áreas mais brilhantes da imagem. Os níveis variam de 0, que é destaques mais escuros, a 1, que são os mais brilhantes. 0,25 é o padrão.
  • Sombras: controla os níveis de luz para as áreas mais escuras da imagem. Os níveis também variam de 0 a 1, com valores mais próximos de 0 sendo sombras mais claras e valores próximos a 1 sendo sombras mais escuras. O padrão é 0,2.
  • Saturação: é a intensidade das cores na imagem. Você pode configurá-lo em um valor entre 0 e 5. O padrão é 1. Quanto maior o valor, mais intensas serão as cores. À medida que o valor diminui, as cores ficam mais em tons de cinza.
  • Ponto branco: Aqui na verdade é a temperatura de cor das fontes de luz que devem ser exibidas em branco na imagem, onde se trabalha na escala Kelvin. Os valores disponíveis variam de 100 a 100.000. Quanto menor o valor, mais fria (azulada) será a imagem. Quanto maior o valor, mais quente (avermelhada) será a imagem.

PLANO DE FUNDO

Por fim e não menos importante, temos as opções de Plano de fundo. O nome já resume bem, aqui você pode escolher se sua vista terá algum tipo de fundo a ser trabalhado.

Por padrão ele vem configurado como Nenhum mas temos algumas possibilidades interessantes para trabalhar.

Na opção Céu será exibido no background o céu (dãã! rs!) Porém o mais interessante aqui é que de acordo com suas Configurações do sol.

modelos-de-vista

Na opção Gradiente você pode fazer uma combinação de cores para criar um gradiente conforme preferir, para isso basta ajustar as cores nos campos cor do céu, horizonte e solo.

modelos-de-vista

É meio chatinho acertar uma boa combinação mas os resultados poder ser muito bons!

modelos-de-vista

E por fim você pode inserir uma imagem de um céu com nuvens ou vegetação, para deixar a imagem mais natural. Para isso basta clicar na opção Personalizar imagem.

modelos-de-vista

Na janela Imagem de plano de fundo selecione a imagem que preferir e faça os ajustes necessários.

modelos-de-vista

Cada imagem vai pedir um ajuste diferente, então a dica aqui é ir testando até acertar.

modelos-de-vista

Aqui fiz um resumo das opções de plano de fundo, mas se quiser saber maiores detalhes fiz uma publicação exclusiva desta ferramenta, basta clicar no link abaixo:

GRADIENTE OU IMAGEM DE BACKGROUND

Pronto! Com isso passamos um pente fino nas opções de exibição de gráficos, o que vai lhe proporcionar um leque incrível de possibilidades de configuração das suas vistas, indo desde representações técnicas a modelos mais “artísticos”, valorizando ainda mais a sua proposta!

Gostou? Assine nossa Newsletter e seja avisado por e-mail quando saírem novas publicações!

Curtam nossa página! Facebook! E não esqueça de fazer uma avaliação da página!

Participem do nosso grupo! Grupo QualifiCAD

Dúvidas? Comentem!

Autor

Luis André

Luis André

Fundador do QualifiCAD, arquiteto, designer de produto, mestre em arquitetura, apaixonado por tecnologia, softwares de arquitetura e maquetes eletrônica. É leitor de quadrinhos e ilustrador nas horas vagas, mas ocupa quase todo tempo produzindo conteúdo para o site. Mas ama fazer isso!

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *